Páginas

10 novembro 2009

Aventura...

Hoje resolvi ser um bom filho e um bom irmão e fui fazer favores à minha mãe e ao meu irmão. Portanto, fui a Loures e passei por alguns bancos e correios. Ora, a primeira paragem foi nos correios, onde encontrei uma amiga minha - pergunto-me se ela anda a traficar droga, porque anda muito activa lá pelos correios! - tirei a senha e fiquei à espera. Entretanto aparecem duas ciganas e um pirralho piqueno. Ela entra por ali dentro, senta-se, dá meia volta à criança e chama-me. Medo.

- Anda cá.
- Eu?
- AI! Eu precise escrevere iste aqui qué para mandar um fax.

E eu escrevi. Vai de modos que a meio da 'coisa' eu não percebia uma palavras. Parecia um DUE mas como não conheço tal palavra :P perguntei-lhe.

- Eu não percebo o que está aqui escrito.
- Deixa lá veri. Lê lá...

E eu li. Bom elas não sabem ler, portanto ela não fazia ideia do que é que lá estava escrito...

- Será documento (DOC) ?
- Sim, deve ser isse. Olha põe isso!
- Mas e se não for?
- A cigana vai atrás de ti. AhAh.
- AhAh!

Depois foi a minha vez e eu fui ser atendido e entretanto ela já não precisava da minha ajuda porque a funcionária dos correios ajudou-a e pelo que percebi tudo o que fiz foi inútil, porque não foi preciso.

- Oh minha senhora, eu na sei. Isto é pra mandari pra Almodôvar mais 720€ que o marido tá preso! Para sair em liberdade! É para mandar por fax o documente!
De modos que ajudei uma pessoa a resgatar o marido da prisão!
Depois fui ao minipreço comprar gel de banho. Mas porque raio fui ao minipreço... eu não sei. "O pingo doce despediu-me portanto quero que eles se f*dam! Vou ao minipreço!". Mas cheguei lá e não havia nenhum gel de banho interessante, na verdade a maioria das marcas tinham um aspecto duvidoso e eu já me tava a imaginar cheio de peles caídas!
Portanto, a minha colega sugere ir ao Pingo Doce. E nós fomos! Foi uma alegria, entrar ali mais gordo, com um aspecto saudável e passar pelos funcionários novos que nunca vi na vida e passar pelos chefes que estavam todos a trabalhar: Chefe de Recursos Humanos, de cu para o ar a arrumar prateleiras! Dei-lhe um 'Olá' muito falso e fingidoooooo!
Tive duas horas na caixa e quando me estava a vir embora fui falar com a florista e uma supervisora das caixas e bla bla bla. O drama. Não é que uma senhora das caixas estava a cair para o lado? Dois clientes vieram com ela aos ombros porque ela não se estava a sentir bem. Veio uma chefe, perguntar-lhe se estava bem:

- Ai m'lher tás pálida e a cair pó lado. Tás bem!?
- Não estúpida. Tou a falecer!

Foi, mentalmente o que aconteceu. A senhora não se aguentava em pé. Estava um calor infernal na loja. E ela é dos dinossauros que entra às 9h00 da manhã. Portanto deve ter estado das 8h30 às 13h30 sei uma pausa para comer, provavelmente sem beber água. A senhora já não é nova, quer-se dizer. Com as filas que estavam não podia sair dali portanto olha - morre!
Realmente há imensas condições de trabalho em Portugal.

2 comentários:

xavier. disse...

Eu consigo sentir o teu sentimento de paixão pelas horas sofridas num Pingo Doce. Tanto passaste que acabaste por adorar aquele estado medíocre e sem condições em que trabalham os empregados do Pingo Doce.
Cresceste como pessoa nesse antro sem dó nem piedade e agora sempre que sentes aquele cheiro, aquele ambiente, não resistes, e enquatno tu dizes que não, o teu corpo dirige-te para lá porque anseias trabalhar novamente nessa merda.
Uau, kill me.

Isto parece como o outro, que andou 3 anos no meio de estrume e depois sempre que o cheirava ficava com tesão.
Double ew.

Sete disse...

Pingo doce, sabe bem, fo*** por tão pouco.. xD


mas que sorte.... e se a cigana pedia para casares com uma das filhas dela???


a pois...