Páginas

24 fevereiro 2010

Dia 2...

Há muito tempo, quando ainda era uma criança, a minha mãe foi a uma senhora que fazia sabe-se lá o quê com azeite e água, rezava e usava as nossas peças de roupa, para sabe-se lá que fins. Nem sei o que esta prática é e muito menos o seu nome, mas lembro-me de a ver e portanto acredito muito...!

A minha mãe hoje estava com um número de telefone com o indicativo 243, não é preciso muito para descobrir na internet que esse indicativo é de Santarém e que em Santarém se localiza o Cartaxo e no Cartaxo se localiza essa senhora.

Hoje numa tentativa inútil de contar à minha mãe que não era uma escolha e nasci assim, ela disse que isto era pior do que ser drogado, etc. etc. etc.

Portanto, acho que este pequeno resumo dos acontecimentos, no que diz respeito à saída do armário, vão terminar. Não só porque isto já não vai ser ajuda para ninguém, como também por mim chega. Não vou mais falar sobre isso e vou esperar, se não me aceitarem sairei de casa.

---

Acho terrível, a mensagem que se passa cá para fora que ser gay é tão errado, tão mau, que é considerado, pela minha mãe e por muitos, pior do que a droga. Que é significado para expulsarem de casa miúdos e graúdos e que por esse mundo fora muitos são espancados e mortos por serem gays. Tanta conversa com os direitos humanos...

7 comentários:

pinguim disse...

Filipe
nem sei que te diga; apenas sei que quase todos nós passámos por situações difíceis e que deves ter a força suficiente para lhes mostrares que não és diferente; acredito que com o passar do tempo, eles próprios irão constatar isso mesmo.
Abraço.

Edu disse...

Desde que li o teu primeiro post sobre isto, fiquei muito apegado ao blog. Quero que tenhas força para superar, porque se a vida nos faz estas coisas, talvez nos queira mostrar alguma coisa. Força e nunca, mas NUNCA desistas! :/
Isto porque sei lutadores superam tudo! E tu já és sem dúvida um grande lutador!

Esme disse...

Se saíres de casa vais para onde? As ruas são muito perigosas à noite, até para um rapaz!

Zoninho disse...

podes pensar em como conseguir alguma independência... entretanto, deixa a tua mãe recorrer às coisas dela, pode ser que se sinta melhor e depois sempre descobrirá que afinal esteve a perder tempo e dinheiro. já agora, e desculpa a pergunta (tens de a ler com humor, 'tá), o teu irmão por acaso não é drogado, não? nem quer ser? só para a tua mãe perceber que não são exactamente a mesma coisa nem há pior nem melhor, porque uma coisa nada tem que ver com a outra... enfim, força que a guerra ainda não acabou!

abraço

CrazyGuy disse...

E olha, podes não falar muito sobre a tua saída do armário mas vai dando algumas luzes do que se passa... Pode ser?

Força, amigo!

Abraço ;)

Boy95 disse...

Desejo-te força e espero que venças os problemas!

Abraços

Ruy A... disse...

Ainda vai demorar man.
Mais tempo, aguenta aí.
FORÇA!
;)