Páginas

22 fevereiro 2010

Dia de Loucos...

Nesta sexta fui às compras, cozi um frango por volta das 1h46 da manhã e desfiei-o. Nessa noite não dormi nada com a ansiedade (o que é extremamente estúpido), talvez duas horas.

No dia seguinte fiz uma lasanha de frango e um bolo de canela. Claro, a minha mãe esteve sempre a criticar-me (supostamente levo muito a cozinhar).

O meu namorado chegou quando eu ainda estava a fazer tudo isto. Apresentei-o à minha mãe como amigo. E voltei ao trabalho. A minha mãe e ele divertiam-se a falar mal de mim, a enxuvalhar-me, a provocar-me. Claro, a lasanha estava deliciosa e serviu para calar as boquinhas dos dois. Claro que ela o adorou. E claro que ele a adorou (às custas de falarem mal de mim... como eu sofro!).

Depois tivemos no sótão a tarde toda a ver filmes e só saímos para lanchar. E voltámos para lá novamente. De modos que estava a apanhar uma grande seca e tive de ser mais para o provocador e imaginem o resto.

Jantámos em minha casa e fomos ao cinema. Vimos no dolce vita tejo o Lobisomem, que devo dizer gostei muito (<3 Emily Blunt) mas que não estava à espera da carnificina que lá ia pelo meio e se não o tivesse a ele para agarrar nos momentos mais 'assustadores', devo dizer que teria um ataque cardíaco.

Hoje fui ter com ele novamente. Trouxe-me a casa e conheceu o meu pai e também o meu irmão. Quando se foi embora, o momento a sós, extremamente romântico foi estragado pela p*ta da velha da frente, que ouviu conversa e veio ver o que/quem era. Abriu a porta às 21h30 para poder apanhar a roupa estendida ao 'sol'. Claro que só apanhou uma peça e voltou para dentro. Depois disso ela ou o filho (que é bichona como nós) teve sempre à janela a ver o que se estava a passar... que eu conseguia ver os cortinados a afastarem-se, as sombras a passarem e a espreitarem. O nosso momento romântico ficou estragado e a despedida... não teve o seu encanto.

Okay. Já relatei os factos. Agora... só o apresentei à família como amigo. A minha relação com os meus pais é estranha, não fomos/estamos habituados a partilhar informações, sentimentos, confissões, entre nós. Eu nem sequer lhes apresento os meus amigos, porque nunca os trago a casa. Portanto, dizer-lhes que sou gay assusta-me imenso. Como é que vocês o fizeram? Já li tanta coisa sobre isso, mas sinceramente não me vejo a fazê-lo!


Deixo-vos um vídeo enviado pelo Eu por aqui...Gay!, a bicha do demónio nº 2: vejam aqui! Adoro a pindérica com a teoria da conspiração do fim da existência de Portugal daqui a 10 anos.

3 comentários:

Ruy A... disse...

Epah mata a velha XD lol
Ninguém merece eheh

L' E s t u d a n t e disse...

mesmo... dia de loucos.
mas pelo menos tiveste em boa companhia.

pinguim disse...

Como só agora cheguei ao teu blog já sei do que se passou depois deste dia. Apenas quero assinalar com um abraço este teu post.