Páginas

22 fevereiro 2010

Sair do armário para os pais...

A tarde toda a minha mãe manteve o silêncio até à hora de jantar, onde tentei explicar-lhe calmamente que eu não ia mudar, não ia apanhar uma doença ou ia deixar de ser quem sou.

O meu irmão chegou, com todo o seu veneno alcóolico preparado para a discussão. Uns minutos mais tarde chegou o meu pai. Eu calcei-me e fui ouvir o que conversavam, ou melhor, berravam no andar de baixo. Não consegui aguentar o meu irmão gritar ao meu pai que ou eu ou ele saía de casa e muito menos o meu pai a dizer-lhe que não ia expulsar-me de casa, como se isso fosse uma opção. Peguei no cachecol e saí de casa...

Quando vi a minha mãe à minha procura fui ter com ela e disse que só queria dar uma volta. Mas ela pediu-me para voltar para casa. Voltei. E quando voltei, tive de falar com o meu pai. Ele claro não quer que eu saia de casa, pelo contrário. Mas quer que eu mude a minha sexualidade, não quer que traga homens cá a casa e mostrou-se desiludido e desgostoso. Muito desiludido e desgostoso. Quando eu tava a falar com uma amiga ao telemóvel, ele passou a chorar e isso mata-me.

Suponho que culpem as companhias pela minha sexualidade, é sempre mais fácil culpar os outros. E também suponho que tenham fé que eu mude de orientação, como se isso fosse possível. Suponho, por fim, que durante os próximos tempos o clima cá em casa esteja de cortar à faca, e se eu já me sentia só dentro das paredes frias de minha casa, agora ainda vai ser pior.

Só espero que com vocês corra melhor...

10 comentários:

João disse...

Espero q tudo corra pelo melhor!

Abraço.

Zoninho disse...

bom, pelo menos as coisas decorrem. e ainda não acabou, está descansado! prepara-te mais para o teu irmão que para os teus pais... com o tempo, lá chegarão, perceberão que não há culpa, nem nas tuas companhias, nem na educação deles, nem em ti!
não era mau que te corresse tudo bem!

Tiago MM. disse...

força gajo! aguenta, a irmandade vai-te apoiar! :)

pinguim disse...

A reacção dos teus pais é até quase normal, e isso de tentarem mudar a tua sexualidade apenas revela desconhecimento.
Mas o facto de o teu pai não ceder a "chantagens" do teu irmão é positivo.
Após este primeiro impacto, tu vais ter que gerir muito bem e com diplomacia o caso com os teus pais e fazer-lhes ver que não é uma questão de querer mudar, mas que tu és assim não por escolha.

Acho que vais precisar do blog, mais do que nunca, pois aqui tens um apoio garantido.

Abraço.

Emanuel disse...

a situação cá em casa há 5 anos atrás foi exactamente igual...excepto pela parte do irmão, que no meu caso a minha irmã ficou chateada sim, mas foi por não lhe ter dito antes. Os dias e os meses que se seguiram foram horríveis, mas hoje, começo a pensar em trazer o fofo cá a casa pa apresentar formalmente...só posso dizer que tens k aguentar, não tens hipótese, no final vais olhar pa trás e pensar: o que não me matou tornou-me mais forte...força!

Emerging disse...

Bom eu sou novo por aqui mas acho que acima de tudo irás precisar do nosso apoio; não te afastes do blog.

Agora percebo que a minha família é um caso à parte... Força. Não forces o diálogo, deixa o tempo correr um pouco.

Abraço grande.

L' E s t u d a n t e disse...

Já sabes qe estou aqi po qe der e vier =/.
Tenho pena qe os teus pais se sintam desiludidos, mas com o tempo passará e vais perceber que é um grande alivio, teres finalmente tirado esse 'peso' das costas.
Já não tens de esconder, para ninguém mesmo, o que és. E sim, és uma pessoa incrivel, não tens de ter vergonha.

João Mateus disse...

força!!
abraço.

CrazyGuy disse...

É sempre assim! É sempre mais fácil culpar os outros e depois com a desinformação as pessoas iludem - se de que ser gay é uma moda ou uma escolha...
Mas não é!

Aguenta-te e sê paciente que tudo se vai resolver...

Bjs

Du disse...

Queres que parta para a revolução ehehe ? Abraço e força há coisas bem piores