Páginas

05 maio 2010

Love Sucks...

Há cerca de duas semanas acabei o meu namoro. Houve alguns motivos e portanto passemos rapida e resumidamente para eles:
  1. Mantinha conversas pelo manhunt com outros homens, onde combinava encontros. Descobri uma semana depois de me assumir aos meus pais. Perdoei e esqueci;
  2. Um domingo muito suspeito, no qual teve praticamente uma tarde inteira sem responder às minhas mensagens. Quando apareceu, à noite, veio com uma desculpa fantástica (de fantasia!), em que consistia uma ida de família à Jardim de Belém, onde a avó fugia da família, etc.;
  3. Na mesma semana, encontrei no carro dele caixas de preservativos e vaselina (que claro, eram da irmã);
  4. Graças à tecnologia, existem telemóveis que têm opção de 'responder a todos' quando uma mensagem é enviada para mais do que uma pessoa. O meu é um desses. Ele enviou uma foto a mim e a outra pessoa. Claro que essa pessoa era a mãe, que há muito queria mudar de número de telemóvel... Claro que bastou ir ao google para descobrir que essa pessoa estava num site de engates, mas que afinal era apenas um amigo.
Sabe-se lá porquê, a mim parece-me que tudo isto liga perfeitamente. Portanto, acabei. Ele negou, ainda nega que houve traição. Claro, deve ser a primeira reacção que um homem tem. Mas porque é que havia de acreditar quando tenho 4 motivos perfeitamente explícitos?

Anyway, agora tentamos manter uma amizade. Uma simples amizade. Mas as discussões são tantas. Ele acha indecente da minha parte, não confiar nele quando diz que não houve traição. E eu já não quero saber. Só quero seguir em frente e manter a amizade que tínhamos antes. Mas não está a ser fácil.

Portanto, ele acha que eu acho que ele só pensa em sexo e que é uma 'p*ta'. Bom, é precisamente isso que eu acho. Não tanto o facto de ele pensar em sexo (todos nós pensamos, mas ele diz que é diferente), mas mais o facto de ser promíscuo. O que não teria mal, se não tivessemos numa relação!

Para finalizar, ele nega o facto de ter tido relações, nega o facto de pensar em sexo (não pensamos todos?!)... O que me leva a crer que algo muito pouco credível se passa naquela mente. Algum psicólogo por aí ? =/

4 comentários:

João Mateus disse...

bem.. depois de ler tudo acho que tomaste a decisão correcta.
abraço;
JC

Diaboderoupacurta disse...

Há duas semanas? Pensei que tivesse sido há mais tempo. Acho que fizeste muito bem. Ele nega isso tudo, mas não faz o minimo esforço para recuperar a tua confiança, o que só mostra que ele não consegue fazê-lo porque não tem meios de o fazer.

Assumir uma relação entre gays, deve ser das coisas mais dificeis de fazer, por causa da sociedade em que vivemos e ele não parece estar preparado para isso.

Sinceramente, nem sei como consegues tentar ser amigo dele. Trair a confiança não tem a ver com a confiança numa relação mas sim a confiança que se tem com a pessoa. Seja ela namorada ou amiga. Quando a confiança é tráída, é traída em todos os sentidos da relação.

Acho melhor afastares-te dele, ia fazer-te de bem.

beijinho :)

André disse...

Depois do que li concordo.
Parece que anda uma onda de "acabar namoro" na blogaysfera LOL
Desejo-te sorte.

Du disse...

yap eu tirei 19,8 no meu exame final de psicologia ;)