Páginas

16 janeiro 2011

Detalhes Emotivos...

De modos que eu sou todo virado para o negócio. Sou simpático, sorriu, cumprimento, todos os clientes que vão à minha caixa ou todos os que me abordam nos corredores. Com um bocadinho de sorte até brinco. Claro, que se forem mal educados, estúpidos ou simplesmente anormais, eu também não vou comer e engolir. 

Tenho clientes que vão sempre à minha caixa. A muitos velhotes ajudo-os a arrumar os artigos, já não me espumo pela boca quando uma senhor vai lá e pergunta o preço de tudo aquilo que leva (para confirmar o preço), já não tenho espasmos quando me pedem para ver a data de validade das conservas (já sei que é até Jun 2016!). 

Portanto, hoje estava a fechar a caixa mas deixei vir uma senhora que vem várias vezes à minha caixa. É uma cliente discreta, metida na vida dela. Não pede ajuda, eu ofereço-a de imediato, ajudo-a a arrumar o arroz, a comida para o gato, etc. E a senhora diz, muito conformada, profundamente triste: 

- Sabe, perderam um grande cliente desta loja, vinha cá todos os dias comprar aquilo que eu me esquecia. Morreu faz hoje uma semana. 

Fiquei chocado. Eu tenho uma forma peculiar de ver a morte, mas a verdade é que nenhum de nós está preparado para ela, vivemos assombrados por tal ideia. E dizerem-me que alguém morreu é algo muito triste. A senhora continuou. 

- Era o meu marido, coitadinho sofreu muito, já não conseguia falar. 

Eu acho que continuei sem dizer nada, apenas soltei uma exclamação de ligeira surpresa. Depois lá disse qualquer coisa, tão... insuficiente: 

- Ele vinha cá aos fins-de-semana? Não estou mesmo a ver quem era. Lamento imenso. 

Entretanto eu passei tudo, a senhora pagou-me. Absolutamente conformada, fez a mesma pergunta do costume 'Quanto é que lhe devo?', pagou e preparou-se para ir embora. E eu, a observá-la disse: 

- Lamento imenso, os meus pêsames. Tenha um bom fim-de-semana. 

E até me vieram as lágrimas aos olhos, de ver o olhar da senhora. Juro que sim. E o pior é que ainda não me lembro de quem era o senhor...

6 comentários:

Mark disse...

Isso prova que tens um bom coração. E prova que és simpático para os clientes merecedores de uma atenção especial, como é o caso dessas pessoas mais educadas e sensíveis. :)

lots of love ^^

pinguim disse...

O teu local de trabalho dá para observar muitos e interessantes comportamentos humanos, é um facto.
E até dá para te emocionares, o que é mais que legítimo.

Filipe M. disse...

Queres um comportamento humano delicioso ?

Os portugueses só comem porcarias.

Alguns pergunto-me se comem de todo!!! Só devem beber!

Speedy disse...

engraçado como te envolves na vida dos teus clientes. sabes, penso mesmo que a maioria, gentinha mal formada, nem cumprimenta ou olha os funcionarios nos olhos

Filipe M. disse...

Não, não cumprimentam. Passam logo arrogantemente para o 'Quero SACO!'

Eu olho os clientes nos olhos e às vezes olham para mim, como se eu, mero funcionário de caixa, tivesse direito à ousadia que é, olhá-los nos olhos.

um coelho disse...

Acho uma estupidez essa postura arrogante de alguns clientes. Eu gosto dos funcionários de caixa (e de todos os outros, no fundo) que personalizam o serviço, que olham o cliente.

Por outro lado, é lixado a história que contaste. É mau, mas talvez nem nunca venhas a saber quem era esse cliente. Esse, e outros que já devem ter passado pela tua caixa, uns mais simpáticos outros mais arrogantes, e que bateram a bota e nem deste por falta. A vida é mesmo assim, mas às vezes é uma m*rd* não é?