Páginas

09 maio 2011

Detalhes da Ira!


Pior do que eu me sentir uma merda... (às vezes acontece) é deixarem-me a sentir uma merda. Hoje tive o dia todo na caixa, no meio da selva. No final do dia, cansado e a fazer um esforço para acabar o dia de uma forma mais animada... ouvi o seguinte: 

- Olha 'tá ali o paneleiro. 

São uns rapazes da minha idade (mais ou menos) que vão lá todos os dias às compras, com quem eu até simpatizava. Ajudava-os a arrumar os artigos, etc. Bom, fiz um grande esforço para os ignorar. E ignorei. Mas eles tiveram de ir à minha caixa. Eu fui o mais frio e bruto que é possível. Não os ajudei. Não quis saber. Estava bastante chateado. E mais chateado por não poder dizer nada: já tinham feito reclamação sobre mim horas antes!

Vi que eles se esqueceram de um saco na minha caixa. Eu quero acreditar que fui superior (podem até chamar-me de idiota). Ponderei... muito... se ia atrás deles para lhes dar o saco ou não. Disse, alto e bom som, para umas clientes: 

- Espere só um bocadinho, eles não merecem... mas... 

Fui chamei-os e dei-lhes o saco. Nem agradeceram. Voltei para a loja com uma raiva... a tremer... de tal maneira que até tive dificuldade a dar troco às tais clientes. Nada mais nada menos porque: eu fui superior a eles, mas fizeram-me sentir como merda. E eu ainda fui superior a eles, quando deviam era ter de levar com um camião tire em cima. 

Prometi a mim mesmo que nunca mais os atendo na minha caixa. Nem que tenha de ir 'urgentemente' à WC e chamar um colega para me substituir, nem que a tenha de fechar, porque não se justifica tarem duas caixas abertas!

5 comentários:

Mike disse...

Tu realmente tens um karma com gentinha de merda, que não lembra a ninguém.
Essas bestas mereciam no mínimo serem brindadas com um taco de baseball.
Não sei como funciona no sector privado e na tua área, mas por exemplo no público podes negar-te a atender determinada pessoa.
(não sei qual o teu "clima" com a gerência, mas seria uma questão a lhes colocar)
Abraço.

Alexandre disse...

Bem, amigo, tb sou caixa e compreendo-te. Nunca fui gozado por ser gay, no trabalho. Já ouvi uns reparos ('eu acho que é...'- dizia um para os outros, num grupo de amigos que atendi), mas ignorei. A provocações e reclamações e maus humores e más energias só há que fazer o seguinte: 'Um bom dia também para o senhor!'- é o que deves sempre dizer com o sorriso mais sereno, intocável e orgulhoso de ti próprio que podes ter.

Filipe M. disse...

Alexandre, sou muito tolerante, muito paciente, muito afável... Até o deixar de ser.

Quando não o merecem não sou. Ponto final.

Não lhes desejo um bom dia, porque desejo secretamente que sejam atropelados. E eu, ter ido atrás deles para lhes dar o raio do saco, foi mais uma prova da minha desumanidade. Podia muito bem tê-lo deixado lá e depois deitado fora no final do dia.

Speedy disse...

Bolas, os episódios repetem-se. não te invejo a "sorte". Força, és certamente superior a essa gentinha. O mais certo é eles acabarem debaixo de um camião.

Ikki disse...

Realmente, deves ter um iman gigante para atrair toda esta porcaria! Claro que o facto de estares todo o dia em contacto com terceiros também não ajuda!
Força aí e apenas desejo que ignores esta gentinha e, a eles, que vão morrer bem longe!
Abraço!