Páginas

09 abril 2010

Quando temos um presidente do que quer que seja... extremamente ignorante:

Presidente do IPS defende exclusão de homossexuais


O presidente do Instituto Português do Sangue (IPS), Gabriel Olim, pretende que o Bloco de Esquerda (BE) apresente os estudos técnicos que levaram à apresentação do diploma, aprovado ontem por maioria na Assembleia da República, que permite aos homossexuais e bissexuais doarem sangue.


Olim admite ainda que o IPS só poderá aplicar a normativa resultante do projecto de resolução após se perceber "se cumpre todas as regras".


"A proposta [do BE] choca com tudo o que é realidade internacional. Quero saber no que é que se basearam para elaborar essas recomendações", disse, Gabriel Olim, ontem, ao JN, minutos após a aprovação da resolução por todas as bancadas parlamentares e com a abstenção do CDS-PP.


"Irei aguardar até o Ministério da Saúde se pronunciar. Desconheço em termos técnicos no que consiste essa proposta mas para ser verdadeira tem de ter em conta que o IPS não discrimina, apenas cumpre regras baseadas em dados que apontam que homens que têm sexo com outros homens têm relações não protegidas, por exemplo", acrescentou o responsável do ISP, frisando que as suas interpretações sobre a realidade do sector "têm sido abusivamente utilizadas".


A resolução bloquista consiste - além de considerandos onde se relata casos de homossexuais nacionais rejeitados e extractos de declarações de personalidades, como o Bastonário da Ordem dos Médicos, contra tal exclusão - numa recomendação ao Governo, para que reformule os questionários que são feitos aos doadores e que restringem o acesso de homossexuais na recolha da sangue.

Não vou comentar, porque o que penso devemos todos nós pensar. É bastante óbvio.

2 comentários:

Fernanda disse...

Aetecia-me dar um enxerto porrada a este gajo. E os gajos que vão às putas e não usam preservativo, ó labrego??? Ai que ódio deste país de merda!Agarrem-me que hoje estou de tão mau humor que vou-me a esse gajo......

Miguel disse...

realmente vivemos num país de bestas... muitas bestas à frente de instituições que ainda por cima são tão importantes como o IPS... ainda dizem que precisam de sangue e andam armados em estúpidos. Outra coisa ainda mais estúpida são os questionários, eu sendo bi já dei sangue e porquê? porque no questionário disse que era hetero e agora? quem anda por aí a receber sangue homossexual? já salvei foi vidas!
enfim... quando esse merdoso precisar de sangue, não há-de o ter.