Páginas

23 outubro 2010

Assunto Sério [?]

Não é novidade nenhuma que na Terra dos Hobbits, os horários de almoço são de duas horas e não é novidade nenhuma que as Senhoras de Deus andam à caça de Fiéis. Hoje entregaram-me um desdobrável bastante patético útil (?) para passar o tempo. E o Nobel dos Desdobráveis vai para:

«Todo o sofrimento ACABARÁ EM BREVE

Em algum momento na vida, você provavelmente já se perguntou: "Por que há tanto sofrimento?" Há milhares de anos, o homem vem sofrendo muito devido a guerras, pobreza, calamidades, violência, injustiça, doenças e morte. Nunca houve tanto sofrimento como nos últimos cem anos. [Ohhhhhh!] Será que um dia isso tudo vai acabar?

Que consolo é saber que vai, sim, e muito em breve! A Palavra de Deus [escrita por homens], a Bíblia, declara: "O iníquo não mais existirá... mas os próprios mansos [parece aquelas palavras maravilhosas para descrever as bichas, as borbuletas, as florzinhas...] possuirão a terra e deveras se deleitarão na abundância de paz." Por quanto tempo? "Os próprios justos possuirão a terra e residirão sobre ela para todo o sempre." - Salmo 37:10, 11, 29.

Depois que Deus acabar com a maldade e o sofrimento, a Terra será transformada num paraíso. Então, as pessoas vão poder viver para sempre com saúde perfeita e plena felicidade. A palavra de Deus prediz: "[Deus] enxugará dos seus olhos toda lágrima, e não haverá mais morte, nem haverá mais pranto, nem clamor, nem dor." - Revelação [Apocalipse] 21:4. 

Nesse novo mundo, até os mortos viverão novamente e desfrutarão dessas bênçãos: "Há de haver uma ressureição tanto de justos como de injustos." (Atos 24:15) É por isso que Jesus pôde dizer o seguinte a um criminoso arrependido que demonstrou ter fé nele: "Estarás comigo no Paraíso." - Lucas 23:43. 

Por que surgiu o sofrimento?

Por que Deus deixou que o sofrimento tivesse início, visto que seu propósito era que a humanidade tivesse um futuro maravilhoso? Por que ele permite que exista por tanto tempo? [Que tal... Porque ele se calhar não existe?!]

Deus criou Adão e Eva com corpo e mente perfeitos, e os colocou num jardim paradísico, onde receberam trabalho agradável para fazer. A Bíblia declara: "Deus viu tudo o que tinha feito, e eis que era muito bom." (Gênesis 1:31) Se tivessem obedecido a Deus, Adão e Eva gerariam filhos perfeitos, e a Terra teria se tornado um paraíso global, onde as pessoas viveriam para sempre em paz e felicidade. 

Deus deu a Adão e Eva o maravilhoso dom do livre-arbítrio como parte da natureza humana, ou seja, eles não foram criados como robôs [bammmmm revelação!]. No entanto, para continuarem vivendo felizes, precisavam usar o livre-arbítrio da maneira correta: obedecendo às leis de Deus. É conforme Deus diz: "Eu, Jeová, sou teu Deus, Aquele que te ensina a tirar proveito, Aquele que te faz pisar no caminho em que deves andar." (Isaías 48:17). Usar mal o livre-arbítrio acabaria em desgraça, visto que o homem não foi feito para ter êxito na vida independente de Deus [bammmmmm revelação!]. A Bíblia diz: "Não é do homem terreno o seu caminho. Não e do homem que anda o dirigir do seu passo." - Jeremias 10:23 [estou confuso, mas e o livre-arbítrio?!]

Infelizmente, nossos primeiros pais acharam que poderiam ser independentes de Deus e ainda assim ser bem-sucedidos. Mas, ao rejeitarem sua liderança, Deus não permitiu que eles continuassem perfeitos. Então, começaram a degenerar-se até que finalmente envelheceram e morreram. E nós, segundo as leis da genética, herdamos delas a imperfeição [a estupidez] e a morte. - Romanos 5:12. 

A soberania é a questão principal

Por que Deus não destruiu Adão e Eva e começou tudo de novo com outro casal humano? Porque a soberania universal de Deus, ou seja, seu direito de governar, foi ameaçada. A questão era: Quem tem o direito de governar, e que lei é a certa? E por extensão: Os homens poderia sair-se melhor se não fossem governados por Deus? Por ele dar tempo para os humanos governarem a si mesmos com absoluta independência, ficaria definitivamente provado em que condições  eles viveriam melhor: com a orientação divina ou sem ela. O tempo concedido tinha de ser o suficiente para os homens experimentarem todos os tipos de administração - política, social, econômica e religiosa -, todas elas sem a interferência de Deus. 

Qual é o resultado? Milhares de anos de História humana dão evidência de que o sofrimento reina como poder cada vez maior. No século passado, a humanidade vivenciou o pior sofrimento de todos. Milhões de pessoas foram mortas no Holocausto. Mais de 100 milhões morreram em guerras. O crime e a violência se alastraram. O consumo de drogas tomou proporções epidêmicas. Doenças sexualmente transmissíveis continuam se propagando. Milhares morrem todos os anos de fome e de doenças [e eles gastam dinheiro nestes fofos desdobráveis]. A vida familiar e os valores morais  se desintegraram em toda parte. Nenhum governo humano tem solução para esses problemas, que dirá [?] acabar com a velhice, a doença e a morte [aposto que os robôs têm a solução]. 

A situação do homem é exatamente como a Bíblia havia predito para a época em que vivemos. A Palavra de Deus a chama de "últimos dias" desse mundo, quando haveria "tempos críticos, dífíceis de manejar". E assim como a Bíblia disse, 'os homens iníquos e os impostores passariam de mal a pior, desencaminhando e sendo desencaminhados'. - 2 Timóteo 3:1-5, 13. 

O sofrimento acabará em breve 

Todas as evidência apontam para o fim da trágica experiência do homem de viver sem orientação divina. Ficou claro que nenhum governo humano conseguirá ser bem-sucedido independente de Deus. Apenas o governo de Deus pode trazer paz, felicidade, saúde perfeita e vida eterna. Portanto, o tempo para Jeová tolerar a maldade e o sofrimento logo vai acabar. Em breve, Deus intervirá na administração humana e destruirá esse mundo totalmente incapaz de atender às necessidade do homem. 

A profecia bíblica diz: "E nos dias daqueles reis [os governos humanos que existem agora] o Deus do céu estabelecerá um reino [no céu] que jamais será arruinado.... Esmiuçará e porá termo a todos estes reinos [governos atuais], e ele mesmo ficará estabelecido por tempos indefinidos." (Daniel 2:44) A vindicação da soberania de Jeová, ou seu direito de governar, por meio de seu Reino celestial é o principal ensino da Bíblia. Predizendo um aspecto importante do sinal dos "últimos dias", Jesus disse: "Estas boas novas do reino serão pregadas em toda a terra habitada, em testemunho a todas as nações; e então virá o fim." - Mateus 21:14.

Quando o fim vier, quem sobreviverá? [Ninguém, porque é o fim?!] A Bíblia responde: "Os retos são os que residirão na terra e os inculpes são os que remanescerão nela. Quanto aos iníquos, serão decepados da própria terra." (Provérbios 2:21,22) Os retos são os que aprendem e fazem a vontade a Jeová. Jesus Cristo disse: "Isto significa vida eterna, que absorvam conhecimento de ti, o único Deus verdadeiro, e daquele que enviaste, Jesus Cristo." (João 17:3) De fato, "o mundo está passando..., mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre". - 1 João 2:17.»

Entre outros bla bla bla's há um que é de salientar: Não jogue esse impresso na via pública [entre linhas: não queremos que saibam as barbaridades que dizemos para aqui!]. 

Devo salientar também, que os erros presentes foram copiados exactamente do desdobrável. E portanto, não tenho a culpa.

P.S. - Senhoras de Deus, deixem-me em paz, pode ser!?

9 comentários:

pinguim disse...

Haja paciência...

LusoBoy disse...

Lembro-me de quando fui abordado, em Lisboa, por duas testemunhas de Jeová. Amaldiçoada a minha simpatia e educação que me fez ouvir os delírios das velhas. Lol. Umas horas mais tarde voltei a encontrá-las e queriam repetir a dose XD.

Filipe disse...

Bem... Eu nunca lhes dei muita conversa... A última vez que as encontrei, ia apressado, com umas caixas de cartão para por no ecoponto. Uma delas só me sorriu e disse "Olhe, a Palavra de Deus", e estendeu-me um papel, que educadamente aceitei, e simplesmente foi com as caixas para o ecoponto. Acho que lhe dei um bom destino!

AdamWilde disse...

Eles deviam aprender a escrever português de Portugal...
Eu acho que Jeóva é brasileiro.

dois coelhos disse...

Só de ler o teu post já tive a doutrina suficiente para o resto do mês.
Se calhar, se fossem uns "Élders" não reagias assim...

Anti-LGBT disse...

deviam ter vergonha em questionar a palavra de Deus, vocês os gays vão ser deixados aqui na terra a sofre o apocalipse, enquanto que os heterossexuais cristãos irão ir para o céu.

Filipe M. disse...

Preocupe-se com as suas acções na vida e deixe de se preocupar com o que vem depois da morte.

Neste momento, odiar alguém por causa da sua orientação sexual... não sei se a/o vai ajudar muito a ir para o céu.

Por muito que se convença disso...!

LusoBoy disse...

Suponho que seja a palavra do homem que esteja a ser questionada. Se Deus existe e criou os homossexuais lá terá as suas razões...
Gosto destes que se dizem muito puros mas deambulam pelos blogs gays na esperança de se deliciarem com alguma foto mais marota :P.

Filipe M. disse...

BLASFÉMIA! :P